Caminhão perde o freio na descida da serra e usa escape na BR-376

VÍDEO: Caminhão perde o freio na descida da serra e usa escape na BR-376 Auto Pista Litoral Sul/Divulgação
Motorista percebeu que estava sem frios na descida da serra Foto: Auto Pista Litoral Sul / Divulgação

A cada 10 caminhões que descem a serra, quatro apresentam falhas no sistema de frenagem

Na manhã desta quarta-feira, às 8h25, um caminhão carregado com 12 toneladas de tecido adentrou 25 metros na área de escape da BR-376, no km 671,7, em Guaratuba (PR), localizada na pista sul, no sentido Joinville. O motorista, que conduzia o veículo ia de Cambé (PR) para Porto Alegre (RS).

Ele informou que já conhecia o trecho e, ao perceber que estava sem freios na descida da Serra, optou por utilizar o recurso da área de escape. Essa foi a 122º vez que a o local foi utilizado desde que o dispositivo, construído pela Autopista Litoral Sul, foi inaugurado, em agosto de 2011.

A serra da BR-376 possui 19 quilômetros de extensão, com redução de altitude de 710 metros entre os quilômetros 656 e 675, o que exige maior atenção dos motoristas no respeito ao limite de velocidade e aos cuidados com a manutenção dos veículos. No último dia 24 de abril, a concessionária prestou apoio à ação de fiscalização sobre veículos pesados realizada pela Polícia Rodoviária Federal no Posto do Alto da Serra, no km 662, em Tijucas do Sul-PR.

O balanço desta operação apontou que a cada 10 caminhões que descem a serra, quatro apresentam irregularidades no sistema de freio. No total, cerca de 6 mil veículos pesados por dia descem a Serra da BR-376.

Para utilizar a área, em caso de emergência, o motorista deve ficar atento às placas indicativas e se posicionar na faixa à direita em direção aos quadrados brancos e vermelhos pintados no chão (semelhantes aos das pistas de corrida automobilística). É importante lembrar que o local deve ser utilizado somente em caso de perda freio e não como ponto de parada.

FONTE: A NOTÍCIA

Share/Save/Bookmark

BR-470 terá trânsito interrompido próximo a divisa entre Apiúna e Ibirama

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O trânsito no km 113 da BR-470, na divisa dos municípios de Apiúna e Ibirama, deverá ser interrompido nos dois sentidos em 28 de abril, na próxima terça-feira. A paralisação é necessária para detonação de rochas no ‘paredão’ na rodovia, evitando o risco de deslizamentos. Haverá sinalização indicada no local e limpeza da pista após o procedimento. A SCGÁS, que está instalando a rede de gás natural no local, coordenará a ação. Os trabalhos estão sendo realizados mediante os trâmites legais, com acompanhamento do DNIT e da Polícia Rodoviária Federal.

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Assessoria de Comunicação – SCGÁS

Share/Save/Bookmark

Sem acordo com governo, caminhoneiros confirmam greve a partir da meia-noite

Sem acordo com governo, caminhoneiros confirmam greve a partir da meia-noite Ronald Mendes/Agencia RBS
Caminhoneiros paralisam atividades na região central do Estado Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS
Vanessa Felippe, RBS Brasília - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Categoria buscava criação de tabela de preço mínimo para o frete

A reunião entre caminhoneiros e governo federal, realizada na tarde desta quarta-feira, em Brasília, terminou sem acordo. Com isso, a categoria confirma nova paralisação a partir da meia-noite desta quarta-feira (0h de quinta-feira).

— O governo não nos ouviu. Agora o Brasil vai parar — afirmou o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Ijuí, Carlos Alberto Litti Damer.

O motorista relatou que, logo após o término da reunião, a categoria já começou a organizar a greve em todo o país, que envolve o bloqueio de estradas, como ocorreu em fevereiro. Apenas os caminhões com ajuda para os atingidos pelo tornado em Xanxerê, no oeste de Santa Catarina, terão passagem liberada pelos manifestantes, segundo Damer. Ainda não há informações sobre quais estradas serão bloqueadas no Rio Grande do Sul.

O encontro ocorreu na sede da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), com a presença dos ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, e dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues. A principal reivindicação dos caminhoneiros era a criação de uma tabela com o preço mínimo do frete, que não foi confirmada pelo governo. A medida é vista como inconstitucional pelo Planalto, que afirma não poder interferir no mercado.

— Estamos confiantes nas negociações e conquistas dos últimos meses com a categoria, mas vamos monitorar a situação — afirmou o Rossetto após a reunião, referindo-se à ameaça dos caminhoneiros de retomar a greve. A tabela com preços mínimos para o frete, pedido dos caminhoneiros, foi classificada como "impositiva" por Rossetto. Na reunião, o governo ofereceu uma tabela referencial de preços. A oferta desagradou os motoristas, pois na prática não obrigará empresas a seguir suas informações.

Os caminhoneiros discordam do governo e afirmam que a tabela de preços mínimos seria constitucional. 

— Não é inconstitucional. Os táxis não tem tabela padronizada? Se quiser, o governo pode negociar — argumenta Damer.

— Pra vir pra Brasília, nós fretamos um ônibus. E a ANTT tem um valor mínimo por quilômetro rodado. Por que com o frete não dá pra ter também? — questionou o caminhoneiro Fábio Roque, de Santa Rosa.

Esta é a terceira reunião entre motoristas e Rossetto. Em um encontro realizado no final de março, os motoristas também saíram sem uma resposta concreta por parte da União.

Embora a regulamentação da Lei dos Caminhoneiros, uma das reivindicações da categoria na paralisação de fevereiro, tenha sido publicada na semana passada no Diário Oficial da União, os motoristas ainda mostram insatisfação. Segundo eles, o governo atendeu apenas em parte às reivindicações.

FONTE: ZERO HORA

Share/Save/Bookmark

Menino de 14 anos morre em acidente na BR-470, na Serra São Miguel, em Ibirama

Menino de 14 anos morre em acidente na BR-470, na Serra São Miguel, em Ibirama  Bombeiros Voluntários Ibirama/Divulgação
Chevrolet Kadett (foto) se envolveu em uma batida frontal com um caminhão Ford Cargo Foto: Bombeiros Voluntários Ibirama / Divulgação

Outros dois ocupantes do carro estão internados em estado grave na UTI do Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul

Um menino de 14 anos morreu em um acidente neste sábado de manhã no Km 124 da BR-470, em Ibirama. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Ibirama, Guilherme Willian Marino, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Ele estava em um Chevrolet Kadett, com placas de Indaial, que se envolveu em uma batida frontal com um caminhão Ford Cargo, placas de Camboriú, na Serra São Miguel.

Segundo os bombeiros, o motorista do Kadett, identificado como Antônio Diogenio de Oliveira, 56 anos, ficou preso às ferragens. Ele foi socorrido pelos bombeiros com ferimentos graves e suspeita de traumatismo craniano e, em seguida, foi levado pelo Samu ao Hospital Regional Alto Vale. A passageira, Lindalva Gutz, 53 anos, também ficou presa às ferragens e sofreu ferimentos graves. Ela foi socorrida pelos bombeiros, levada ao hospital de Ibirama e transferida para Rio do Sul.

Até as 15h deste domingo Antônio e Lindalva permaneciam internados na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul. De acordo com informações da assessoria de imprensa da unidade de saúde, o estado de saúde das vítimas é considerado grave. Detalhes sobre os ferimentos são repassados apenas para familiares.  

O motorista do caminhão, Edio Mafra, 36 anos, e o passageiro Claudio Adelino Fernandes, de 21 anos, nada sofreram. A Polícia Rodoviária de Rio do Sul também auxiliou no atendimento da ocorrência, que durou pouco mais de uma hora.

Este é o segundo acidente com morte registrado na BR-470 neste sábado de manhã. Em Rio do Sul, João dos Santos, 60 anos, e Ivonete dos Santos, 54 anos, morreram após o carro em que eles estavam ser atingido por um caminhão.

FONTE: JORNAL DE SANTA CATARINA

Share/Save/Bookmark

Seterb pretende privatizar Área Azul em Blumenau

Seterb pretende privatizar Área Azul em Blumenau Gilmar de Souza/Agência RBS
Duas viaturas terão reconhecimento ótico de caracteres Foto: Gilmar de Souza / Agência RBS

Minuta de projeto está em análise na Procuradoria Geral da Prefeitura. Autarquia anunciou outras ações para humanizar o trânsito

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira o Seterb anunciou que pretende privatizar a exploração da Área Azul em Blumenau. O projeto ainda está na Procuradoria Geral da Prefeitura, onde será analisado. A autarquia também divulgou outras oito ações para tornar o trânsito de Blumenau mais humano e seguro.

Uma das mudanças é o aumento das velocidades máximas das ruas República Argentina e Das Missões de 60 para 70 Km/h. Em breve, a prefeitura deve disponibilizar no em seu site um mapa atualizado com todas as velocidades máximas das ruas de Blumenau.

No encontro também foi divulgado que 15 novos agentes de trânsito já aprovados no último concurso serão convocados e devem iniciar a atuação nas próximas semanas. Eles devem atuar principalmente nos horários de pico e em locais estratégicos, para dar mais fluidez ao trânsito.

Ainda em relação a Guarda Municipal de Trânsito, o prefeito Napoleão Bernardes assinou uma portaria para padronizar a fiscalização feita com radares estáticos e portáteis. O documento reforça que os agentes em fiscalização estejam sempre visíveis, utilizem cones de sinalização e sempre que possível estejam com a viatura exposta. 

A prefeitura também informou que vai modernizar o sistema de comunicação da Guarda, atendendo a uma reivindicação antiga dos agentes. A ação prevê a contratação, por licitação, de um sistema de rádio com GPS, console de monitorameto e gerenciamento.

Outro anúncio foi a instalação de mais nove lombadas eletrônicas. Os locais ainda serão definidos pelo Seterb, já que, segundo o presidente da autarquia, Erivaldo Caetano Junior, há mais de 30 pedidos para ruas diferentes. 

Também foi anunciado que duas viaturas do Seterb serão equipadas com Reconhecimento Ótico de Caracteres (OCR), para ler as placas dos carros e identificar irregularidades. Os equipamentos foram viabilizados via convênio com a Federação Nacional de Empresas de Seguros Privados (Fenaseg) e não têm custo para o município.

Foco educacional

Outras duas medidas anunciadas foram o Programa de Humanização do Trânsito Escolar e a criação de uma lei para educar motoristas flagrados em infrações leves e médias.

O Programa de Humanização do Trânsito Escolar consiste em ações desenvolvidas em conjunto com instituições de ensino particulares localizadas no Centro da cidade para oferecer mais segurança na travessia, embraque e desembarque das crianças e também melhorar a fluidez no trânsito. As escolas terão monitores de trânsito que atuarão nos horários de entradas e saídas das escolas orientando pais e crianças.

Já a lei educacional propõe que o motorista que já tenha advertência no ano e for flagrado novamente em infração leve ou média tenha a possibildiade de transformar mais uma vez a multa em advertência, comprovando a participação em uma palestra educativa de trânsito.

FONTE: JORNAL DE SANTA CATARINA

Share/Save/Bookmark
Mais Artigos...

Caramba's Country Fest ♣ 17.01.2015

_MG_0294 _MG_0017 DSC_0152 DSC_0284 _MG_0105 _MG_0064 DSC_0241 DSC_0275 _MG_0086 _MG_0084 DSC_0038 DSC_0155 _MG_0074 DSC_0102 DSC_0288 _MG_0108 _MG_0097 DSC_0270 DSC_0021 DSC_0255