Contrato de concessão do transporte público de Blumenau diz que Siga deve garantir vigilância nos terminais

Contrato de concessão do transporte público de Blumenau diz que Siga deve garantir vigilância nos terminais  Gilmar de Souza/Agência RBS

Terminais amanheceram vazios na manhã desta segunda-feira Foto: Gilmar de Souza / Agência RBS
Daniela Matthes - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Seterb afirma que fez notificações, Consórcio alega que responsabilidade é apenas por patrimônio

É obrigação do Consórcio Siga garantir a vigilância e segurança patrimonial nos terminais urbanos de Blumenau. A determinação consta tanto no contrato de concessão do transporte coletivo quanto no edital de licitação para a escolha da concessionária que presta o serviço desde novembro de 2007. A insegurança nos terminais e estações de pré-embarque motivou a paralisação que começou no transporte nesta segunda-feira.

 

A cláusula de número 50 do contrato elenca diversos itens que devem ter as despesas arcadas pela concessionário, incluindo os "custos de operação, vigilância, limpeza e conservação dos terminais". No edital de licitação, o item 3.9 do descreve que "caberá à concessionária a execução dos serviços de operação, segurança patrimonial, limpeza, conservação e outros serviços nos terminais".

O assessor jurídico do Seterb Aurélio Miguel Bowens da Silva explica que a autarquia vem cobrando nos últimos anos o cumprimento de vários itens do contrato, incluindo a segurança nos terminais. Entretanto, o documento não determina de que forma a vigilância deve ser garantida. Por isso a autarquia está acompanhando a criação de um plano de segurança nos terminais. Em janeiro deste ano o Seterb fez uma nova notificação determinando a aplicação de medidas para coibir crimes e agressões. 

— Nós vínhamos fazendo reuniões e o sindicato dos trabalhadores foi convidado a participar. É um assunto que está sendo tratado, então essa paralisação repentina foi surpresa — afirma Bowens.

Paralisação no transporte coletivo deixa trânsito lento em diversos pontos de Blumenau
Foto: Gilmar de Souza/Agência RBS
O advogado do Consórcio Siga, Antônio Carlos Marchiori, explica que a obrigação contratual da concessionária está restrita ao patrimônio. Ele aponta que a administração dos terminais é feita pelo Siga desde o final de 2007, mas, mesmo assim, eles continuam sendo espaços públicos. Por isso, alega Marchiori, cabem às forças de segurança do Estado, no caso, a Polícia Militar, prevenir e coibir crimes dentro dos terminais. O advogado ressalta que o patrimônio sempre foi preservado e mantido em segurança.

Marchiori garante concessionária foi além de suas obrigações legais ao tomar medidas para colaborar com a segurança das pessoas, como a aquisição de 86 câmeras, num investimento de R$ 200 mil. A iluminação dos espaços foi revista, o Terminal do Aterro receberá um guarda desarmado 24 horas por dia como medida experimental e instalação de bilheterias com porteiro. O advogado ainda diz que o Siga já procurou a Polícia Militar para tentar parcerias, mas não teve apoio. 

— A segurança patrimonial está sendo atendida. O Consórcio está indo além do que é a sua obrigação — afirma Marchiori.

O comando da Polícia Militar de Blumenau informou, por meio da assessoria de imprensa, que não irá se manifestar.

FONTE: JORNAL DE SANTA CATARINA
Share/Save/Bookmark

Motorista fica preso nas ferragens em colisão com trem em São Francisco do Sul

Motorista fica preso nas ferragens em colisão com trem em São Francisco do Sul Bombeiros Voluntários de São Francisco do Sul/Divulgação
Motorista ficou preso entre as ferragens, mas não se feriu gravemente
Foto: Bombeiros Voluntários de São Francisco do Sul / Divulgação

A vítima, de 62 anos, foi retirada do veículo sem ferimentos depois quase uma hora de trabalho dos bombeiros voluntários

São Francisco do Sul foi palco de um acidente envolvendo carro e trem na tarde desta terça-feira. Próximo à rua Fernandes Dias, um Gol vermelho colidiu com um trem, e o motorista ficou preso nas ferragens. O trânsito no local foi suspenso durante os trabalhos de resgate, que duraram cerca de 40 minutos.

O Condutor do veículo, Salomão Shell, 62 anos, perdeu o controle do veiculo por volta das 15h. Com a colisão, o carro foi arrastado por alguns metros, ficando parcialmente destruído. Apesar da gravidade do acidente, o condutor foi retirado das ferragens ileso, e o trânsito na Fernandes Dias já foi normalizado.

FONTE: A NOTÍCIA

Share/Save/Bookmark

Acidente na BR-470 deixa 3 mortos e 1 ferido em Ilhota, no Vale do Itajaí

Bombeiros informaram que colisão foi entre carro e caminhão, nesta terça.
Ocorrência foi registrada por volta das 17h50, no km 23 da rodovia federal.

Acidente na BR-470, em Ilhota, aconteceu por volta das 17h50 desta terça (Foto: Walacy Rodrigues/Divulgação)

Um grave acidente deixou três pessoas da mesma família mortas na BR-470, em Ilhota, Vale do Itajaí, na tarde desta terça-feira (27). Segundo o Corpo de Bombeiros da cidade, a batida entre carro e caminhão bloqueou a rodovia temporariamente. A reportagem da RBS TV apurou que duas crianças e um adulto perderam as vidas no acidente. Uma pessoa foi levada consciente para o Hospital Marieta Konder Bornhausen de Itajaí.

De acordo com a PRF, os dois veículos bateram de frente. Um Stilo tentava ultrapassa em uma reta, quando não conseguiu voltar em tempo e colidiu contra um caminhão, que vinha no sentido contrário.

Com o impacto da batida, o caminhão tombou e o automóvel ficou destruído. Sabino Alfredo Weidauer, de 51 anos, e duas crianças - que seriam suas filhas - morreram na hora. O caminhoneiro ficou lesionado e foi levado para o Hospital Marieta Konder Bornhausen de Itajaí.

Por causa do acidente, o trânsito na rodovia chegou a ser bloqueado. Por volta das 20h43, o movimento era normal na região.

01 02

FONTE: G1 SC

Share/Save/Bookmark

Primeiro trecho duplicado da BR-470 fica pronto em 2015

Primeiro trecho duplicado da BR-470 fica pronto em 2015 Rafaela Martins/Agencia RBS
Lote 2 considerado o mais complexo do ponto de vista da engenharia devido ao solo argiloso e difícil assentamento das novas pistas — pode ser o primeiro a ter parte finalizada em 2015
Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS

A previsão é de que até o fim deste ano a BR-470 tenha seus primeiros quilômetros duplicados. Segundo o engenheiro Huri Alexandre, que responde pela área de Engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), curiosamente o lote 2 — considerado o mais complexo do ponto de vista da engenharia devido ao solo argiloso e difícil assentamento das novas pistas — pode ser o primeiro a ter parte finalizada em 2015.

— A liberação será progressiva, conforme as frentes de obras forem sendo significativas. Acredito que o lote 2 seja o mais rápido, pois a interferência urbana é menor naquele local. Este ano com certeza teremos alguns quilômetros duplicados, mas sem o cronograma atualizado não podemos dizer qual será o primeiro ponto — conta.

O engenheiro aguarda uma reunião na segunda quinzena do mês com as empresas que executam as obras na rodovia federal e outros técnicos do DNIT para avaliar o que foi feito até agora nos 73,2 quilômetros que serão duplicados entre Navegantes e Indaial e para ter mais detalhes do quanto os trabalhos vão avançar ao longo dos próximos meses.

O Consórcio Ivaí/Setep, responsável pelos 26,3 quilômetros do lote 2, entre Ilhota e Gaspar, retomou os trabalhos no dia 5 de janeiro. As operações haviam sido suspensas em 19 dezembro a pedido do DNIT para não prejudicar o trânsito no período de férias de fim de ano.

Com a retomada dos trabalhos observa-se o vaivém de máquinas, tratores e operários empenhados na extração de areia, demarcação e terraplanagem da pista em duplicação entre Ilhota e o trevo de acesso a Gaspar. É neste mesmo trecho que os motoristas podem ver uma manta plástica e porosa e por cima uma camada de areia, que serve para drenar o solo.

FONTE: JORNAL DE SANTA CATARINA

Share/Save/Bookmark

Denatran adia fiscalização de novos extintores para início de abril

Denatran adia fiscalização de novos extintores para início de abril Fernando Gomes/Agencia RBS
Novos extintores deixaram de ser obrigatórios pelo menos nos próximos 90 dias
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Decisão revoga o prazo que estava em vigor, que determinava a mudança para o dia 1º de janeiro

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em acordo com o Ministério das Cidades, determinou, no começo da noite desta segunda-feira, que a multa a motoristas que não adotaram o extintor do tipo ABC está suspensa por 90 dias. O adiamento será contado após a publicação de uma nova resolução, que revogará o prazo até então estipulado.

A obrigatoriedade de uso do extintor do tipo ABC nos automóveis havia começado a valer na quinta-feira, dia 1º, em todo o Brasil. Com o aumento da procura pelo item de segurança nas lojas, muitos estabelecimentos não contam com o produto em estoque.

Desde 2005, os carros produzidos no Brasil saem de fábrica com o extintor ABC, seguindo resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O órgão confirmou a norma em 2009, determinando que a partir de 1º de janeiro de 2015 os veículos só poderiam circular equipados com extintores de incêndio do tipo ABC.

Tire suas dúvidas

Como verificar se o seu carro tem o extintor adequado?
Para descobrir qual é a categoria do extintor, basta ver se o equipamento traz as letras BC ou ABC nos cilindros.

Quais são os veículos afetados pela medida?
A regra inclui carros de passeio, utilitários, camionetas, caminhonetes, caminhão, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada.

Quanto custa o equipamento?
Os valores variam entre R$ 60 e R$ 100. É preciso estar atento, porém, porque não são todos os estabelecimentos com pronta entrega – em muitos deles, os estoques esgotaram no final de 2014.

O extintor ABC é recarregável?
Esse novo equipamento não pode ser recarregado, porém, tem validade maior, de até cinco anos. Ele substitui os equipamentos com três anos de validade (quando novos) ou um ano (quando recondicionados), em todos os veículos brasileiros.

Por que essa medida foi tomada?
Conforme o Corpo de Bombeiros, 90% dos incêndios que se iniciam no compartimento do motor (classes B e C) passam para o painel, o carpete e o estofamento (classe A), onde estão os passageiros do veículo. Equipamentos do tipo BC servem apenas para eliminar chamas causadas por líquidos inflamáveis (gasolina, óleo diesel, querosene) e equipamentos elétricos (bateria, fiação).

Qual o valor da multa?
Dirigir sem o extintor do tipo ABC é infração grave, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além da retenção do veículo para regularização.

FONTE:  Zero Hora
Share/Save/Bookmark
Mais Artigos...

Caramba's Country Fest ♣ 17.01.2015

_MG_0085 DSC_0257 DSC_0102 _MG_0088 DSC_0263 DSC_0285 _MG_0063 DSC_0271 DSC_0273 _MG_0053 DSC_0042 DSC_0275 DSC_0267 DSC_0290 _MG_0116 DSC_0099 DSC_0109 DSC_0018 DSC_0108 _MG_0054